abandone-me
enquanto passeia a mão nos lençois amassados

reapareça
repleta de abraços confusos

por fim me negue
até mesmo um trago de cerveja congelada

e nunca mais apareça

swimming in the rain

quando chover
fazer nada
                      e nadar na chuva

high cai #2

o vício na vida
me levará à morte
um dia

— VIVA!

foi, foi

a gente olha pra trás o tempo todo
e até dá uma piscadela, de vez em quando

o balanço balança no ritmo da embriaguez
e por isso a gente não para uma só vez

só de vez em quando — c’uma breve piscadela

high cai

tô amando tudo
odiando muito
tudo

puertita

bafinho quente no ouvido
e mãos passeando o corpinho inteiro

dizem: te quiero

cheiro de carne (poesia mal passada)

volúpias redondinhas
uns beijos destilados
e intervalos de dúvida

(o segredo da paixão em anacoluto)

mulheres: de duas em duas
cervejas incontáveis

o resto já se sabe — é orgasmo mal gozado